Peru: Cranberry e Potato impulsionam exportações das regiões do norte

Lambayeque obterá receita de US $ 500 milhões para exportações não tradicionais

Este ano é muito positivo para os exportadores peruanos, especialmente as regiões que alcançaram números impressionantes vendendo seus produtos para diferentes mercados ao redor do mundo.

De acordo com os números fornecidos pelo Ministério do Comércio Exterior e Turismo (Mincetur), até outubro de 2018 o exportações das regiões do norte do país cresceu em média 16.5%.

Ele destacou que esse crescimento é explicado por maiores vendas de lula (+ 75%), camarão (+ 6%) e oxicoco (+ 51%), este último atingiu o recorde nacional de exportação após o início da campanha. Segundo Mincetur, o maior crescimento desses bens compensou a menor exportação de ouro (-10.9%).

Mincetur observou que as regiões do norte do país são os mais elevar suas exportações (+ 16.5%), especialmente Lambayeque (34%), Piura (32%) e Ancash (+ 28%).

Lambayeque: um caso especial

Deste grupo de regiões, destaca-se Lambayeque que, de acordo com a Mincetur, você terá cerca de milhões de dólares 500 para suas vendas no exterior, graças à maior exportação de abacates, mirtilos, alimentos equilibrados, mangas e uvas.

Mincetur lembrou que quase a 80% do Exportações de Lambayeque Eles são produtos não tradicionais.

A este respeito, o ministro Edgar Vásquez Vela disse que este comportamento se deve ao bom desempenho das frutas na região norte (participação de 35%).

"Algumas frutas atingiram números recordes de exportação nacionais e regionais, como abacates, mirtilos e mangas, devido à maior colheita e exportação durante a sazonalidade", afirmou.

Vásquez Vela indicou que, juntamente com Lambayeque Cusco, Arequipa e Ayacucho registraram um importante dinamismo em suas exportações ao longo do 2018, cenário que lhes permitirá alcançar valores recorde de exportação no final do ano.

"Essas regiões alcançarão recordes históricos em suas exportações devido a maiores vendas de minerais, como cobre e zinco, mas também a produtos agrícolas, como abacates e blueberries", explicou.

Mincetur informou que no período de janeiro a outubro da 2018, as exportações peruanas cresceram 10.3%, chegando a 40,000 milhões de dólares.

Ele disse que o crescimento foi impulsionado pelo aumento das exportações de produtos não-tradicionais (+ 14.9%), principalmente lulas (+ 65.5%), blueberry (+ 54.1%), uvas (+ 40.7%) e abacate (+ 25.3%).