Vamos falar sobre mirtilos

No mês passado, quinta-feira 9, eu estava presente no Seminário Internacional Cranberry realizado em Punta Umbría (Huelva) e eu pude ver o interesse do setor de frutas e a expectativa que isso criava entre eles. O atendimento foi um sucesso, com o pessoal da 450, principalmente técnicos, todos expectantes da informação que os oradores iriam dar. Um amplo programa que, em sua maioria, abrangeu o cultivo e os problemas de plantio e desenvolvimento, com oradores importantes do mundo do oxicoco vindo do Chile para a ocasião, levando em conta que este país é o maior produtor.

O boom do cranberry na Espanha tem sido rápido e, em um curto espaço de tempo, Isto levou ao fato de que ainda está em desenvolvimento e seu sistema de cultivo não é completamente dominado, embora a cada ano os hectares aumentem, já que é um fruto muito lucrativo.

Pareceu-me que em todas as apresentações a sala estava cheia, algo que não é muito normal no setor, já que, em muitos dias, aqueles que estão cheios são os corredores. Isso pode significar que estamos entrando em uma nova geração de técnicos que chegam a esses eventos realmente para adquirir mais conhecimento e não para conversar com colegas, o que eu não digo não é também interessante.

Na hora da pergunta houve uma que me fez pensar e ver que é importante falar claramente ao setor. O que deve ser feito para conquistar o consumidor? Naquela época, todos pensávamos que o orador daria uma sequência do mesmo conselho de sempre. E qual foi a minha surpresa, ele acabou de dizer: você se preocupa em cultivar um produto verdadeiramente saudável e com qualidade para que não tenha reivindicações por parte de seu cliente e isto assegurará o consumo e a compra por parte dos consumidores. Isso parece tão óbvio que às vezes não é e, na maioria dos casos, é o maior problema que o setor espanhol de frutas e verduras tem nos mercados europeus.

Quero parabenizar os organizadores por um seminário em que aprendemos muito e que pode ser repetido.

Fonte: revistamercados.com