A colheita do mirtilo começou e a pós-pandemia abre novos mercados para a Argentina

A colheita de mirtilo na Argentina já começou e os primeiros embarques estão saindo do país. Com medidas favoráveis ​​como a retirada de retenções, o setor espera uma boa safra que lhe permitirá retomar a competitividade. E mercados como o do Reino da Arábia Saudita estão se abrindo para o novo cenário pós-pandêmico.

O cenário mundial pós-pandemia está abrindo novas oportunidades para o Mirtilo argentino. As decisões de alguns Estados em matéria de política de saúde impactam a busca dos governos em garantir a segurança alimentar de seus cidadãos.

Desta perspectiva, um nova oportunidade para o mirtilo argentino, que por sua qualidade, sabor e propriedades está se tornando uma fruta descoberta por países que ainda não o incorporaram ao seu consumo regular.

Este é o caso de Arábia Saudita, mercado que pode se abrir nesta temporada para o desembarque de mirtilos argentinos após uma bem-sucedida rodada de negócios ocorrida entre exportadores locais nucleados no Comitê Argentino de Blueberry (ABC) e os grandes supermercados do Reino.

Parceiro estratégico da Arábia Saudita

“Esta Rodada de Negócios visa começar a posicionar nosso país como parceiro estratégico do Reino da Arábia Saudita para fortalecer sua segurança alimentar no cenário pós-pandêmico, gerando certeza como fornecedor confiável de alimentos de alta qualidade”, explicou. Hernán Batinic, chefe das seções de Economia, Política e Cultura da Embaixada da Argentina no Reino da Arábia Saudita durante a abertura da série de encontros que aconteceram nos primeiros dias de agosto, semana estratégica do início da safra no país.

“Foi um encontro muito produtivo e sem dúvida ter realizado agora é superior a fazê-lo com a temporada muito avançada porque abre portas para nós no curto prazo”, disse um dos exportadores que participou.

A propósito, o presidente da ABC Alexander Pannunzio Ele ressaltou durante o encontro virtual que a produção argentina de mirtilo "está pronta para ser exportada" se for solicitada pelo Reino. “Temos as frutas no tamanho e na qualidade exigidas e prontas para ir”, garantiu.

Características do mercado da Arábia Saudita

O mercado da Arábia Saudita foi eleito prioritário pelo setor, a par de outros destinos do Médio Oriente, no âmbito do Conselho Público Privado para Promoção de Exportações - CPPPE-.

Na rodada virtual participaram oito das mais importantes exportadoras do setor na Argentina: Extraberries / Gamorel SA, EarlyCrop SA, Gramm Agropecuaria SA, King Berry SA, Berries del Sol SA, Berries Mesopotámicos SA, Hortifrut / Expofresh SA e Tropical Argentina SA.

Do lado saudita, participaram as 5 principais redes de supermercados, incluindo uma rede do Bahrein: Tamimi, Danube, LuluHypermarket, Carrefour e Al Jazira.

Devido à estrutura do varejo no Reino, onde não existem lojas próximas ou varejistas, essas redes representam quase a totalidade do varejo da Arábia Saudita e 100% do mercado de alimentos Premium. Esses supermercados, embora cubram todo o território do Reino da Arábia Saudita e Bahrein, também estão localizados principalmente nas três cidades mais importantes sob a jurisdição da Embaixada, Riade, Jeddah e Manama.

Ao final das reuniões, alguns importadores anunciaram a conclusão das operações e a vontade de incluir a Argentina como fornecedor permanente de seus supermercados.

As exportações argentinas de mirtilos frescos para o mundo em 2020 foram de US $ 41 milhões. O mercado potencial para o setor de mirtilo nos países sob a jurisdição da Embaixada no Reino da Arábia Saudita (que inclui o Reino do Bahrein, Omã e Iêmen) é estimado em cerca de US $ 15 milhões anuais., com exportações de nosso país que hoje ainda são marginais.

A Arábia Saudita importa 90% dos alimentos que consome, gerando importações anuais de mais de US $ 25.000 bilhões.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

A inflação faz sentir seu efeito ao atingir a demanda e inclinar o...

Ferramenta web desenvolvida pela UF ajuda produtores de mirtilo...

Agronomia em gráficos: exportações peruanas de mirtilo atingem n...