SAG certifica exportação de abelhas rainhas de Ñuble para o Canadá

Os embarques para o país do hemisfério norte começaram em 2017, impulsionados pelo alto nível sanitário da apicultura no Chile. O Canadá será o destino de 736 abelhas rainhas de um apiário em Chillán, após o Serviço Agropecuário de Ñuble certificar que atendem aos requisitos sanitários do país importador.

Demanda apícola

O alto padrão sanitário apícola que o Chile alcançou, que também é um mercado contrastante que tem disponibilidade de abelhas quando a demanda por esses exemplares começa no hemisfério norte, são fatores fundamentais que têm permitido ao setor fazer embarques desde 2017 na região de Ñuble. .

Padrões altos

“Somos um dos poucos países que exporta abelhas rainhas para um mercado tão exigente como o Canadá. A saúde da nossa apicultura é um fator chave, pelo que o SAG mantém vigilância constante para monitorizar o estado das doenças endémicas e prevenir a entrada de patologias exóticas ”, destacou Eduardo Jeria, Director Regional do SAG de Ñuble.

Certificação e verificação

Os funcionários do SAG realizaram a certificação após verificar, por meio de inspeção clínica e análises laboratoriais, que o apiário estava livre das doenças foulbrood americana, foulbrood européia e varroa.

Exportação de apicultura

Além disso, as empresas devem cumprir a legislação nacional que regulamenta a apicultura, ou seja, estar cadastrada no SAG desta área e possuir a declaração anual dos apiários.

As abelhas rainhas foram enviadas em quatro caixas contendo 184 pequenas gaiolas com uma rainha e cinco abelhas-mães cada.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

A 5ª temporada de Better with Blueberries começa na Argentina

Cientistas peruanos recuperam e estudam mirtilos selvagens nativos de ...

Chile: cresce a exportação nacional de frutas para a China e em Biobío há alta ...