O Peru cresce e se torna profissional ...

Quando convidamos o Seminário de Lima, que era viajar para o coração de um jovem indústria que tem crescido a um ritmo extraordinário, que aumentou exponencialmente seus índices plantada e da superfície volumes de produção, e tem mostrado grande criatividade e unidade, as oportunidades de abertura comerciais para todos os produtores latino-americanos ... e não estávamos errados, como demonstrado pelo June 13 no JW Marriott.

A passagem por Lima, por ocasião do 7 ° Seminário Internacional “Peru e a indústria do arando: Definindo estratégias de acesso a novos mercados”, foi uma boa oportunidade para compartilhar experiências e conhecimentos com os atores dessa indústria de sucesso, que chegou com frutas de qualidade para novos mercados de destino, aumentando assim o consumo global de blueberries.

Foi um dia em que as apresentações dos vários relatores, especialistas e pesquisadores, foram muito relevantes e de grande qualidade, como o pesquisador do INIA, Juan Hirzel, sobre o manejo nutricional e sua relação com a qualidade da fruta, que "É um dos fatores mais importantes na cultura, portanto, o programa de fertilização a ser usado temporada a estação deve ser específico em cada pomar" Também foi marcante a apresentação do fitopatologista Walter Apaza, que desenvolveu uma palestra muito interessante sobre doenças do cranberry sob condições locais e seu manejo.

Outra apresentação interessante foi a do consultor internacional Luis Luchsinger, que falou sobre a cadeia de frio, conservação e transporte da fruta, garantindo que "tagentes ll envolvidos na cadeia de frio deve entender que o arrefecimento é apenas parte de toda a cadeia, muito diferente de entregar a frio e a sua interacção com os recipientes ou embalagens e à sua interacção com o produto a ser arrefecido ou manter, que formação nestas matérias é fundamental".

O nível de todas as apresentações foi elevada, com especialistas reconhecidos e validados pela indústria, como o professor Retamales, analista de mercado Colin Fain, ou Federico Beltran, que fez uma extensa análise da indústria peruana e seus grandes perspectivas de desenvolvimento. Uma indústria que está ciente de suas vantagens competitivas. Isso tem a capacidade de preencher todas as janelas da demanda internacional no futuro próximo. Quem tem estado em constante busca de novos mercados, abrindo novas rotas para as frutas da América Latina.

Uma indústria que cresceu rapidamente e que, se esse ritmo continuar, no futuro poderá liderar a produção na região. Com este objetivo, ele está fazendo grandes esforços, não apenas plantando mais hectares, mas também incorporando variedades mais produtivas, que lhe permitirão, além de maiores volumes de produção, uma melhor qualidade e condição da fruta para enfrentar as longas distâncias dos novos mercados de destino. . O Peru cresce e se profissionaliza.

Foi um grande encontro que estamos muito satisfeitos e agradecidos, não só centenas de participantes que participaram ativamente em cada um dos temas e momentos do dia, também queremos destacar e agradecer a mais de 70 peruano e empresas estrangeiras que apoiaram a iniciativa, hospedagem, patrocinando ou apoiando este encontro internacional de cultura, que vai continuar sua jornada de junho 28 em Tucumán, Argentina, para fortalecer ainda mais os laços de indústria cranberry latino-americano.

Muito obrigado a todos ...!

Fonte: Martín Carrillo O. - Consultoria Blueberries