Freshuelva avança na abertura do mercado brasileiro para exportação de mirtilo

Freshuelva deu mais um passo em seu trabalho para abrir novos mercados para a comercialização de frutas vermelhas da província de Huelva. Nesse caso, avança na assinatura de um protocolo que permite a abertura do Brasil à venda de mirtilos de Huelva.

Neste sentido, uma delegação de inspectores brasileiros conheceu 'in situ' os sistemas de produção de mirtilo na província de Huelva através de uma visita às explorações de mirtilo das empresas associadas Freshuelva Euroberry e Grupo Medina.

O objetivo desta visita é verificar in loco o cumprimento dos requisitos estabelecidos nos protocolos de exportação, agora em negociação, para a abertura do mercado brasileiro de exportação dessas frutas.

Esta é mais uma etapa do processamento do processo que permite que mirtilos da província de Huelva sejam exportados com todas as garantias de comercialização e consumo para o país brasileiro, interessado em adquirir este Baga de Huelva.

No processo de abertura de novos mercados em terceiros países para a exportação de frutas e hortaliças espanholas, faz parte do processo a assinatura de protocolos específicos, que incluem como requisito a visita a fazendas de empresas espanholas interessadas em exportar, a fim de verificar in situ o cumprimento dos requisitos fitossanitários estabelecidos nos referidos protocolos.

A delegação brasileira era composta por dois agrônomos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que estavam acompanhados por representantes da Subdirecção-Geral de Acordos Sanitários e Controle de Fronteiras do Ministério da Agricultura, Pesca e comida espanhola.

A Agricultura, juntamente com o Ministério da Indústria, Comércio e Turismo, é quem dirige a negociação e assinatura dos protocolos de exportação com as autoridades correspondentes de terceiros países aos quais os produtores espanhóis desejam aceder. Este trabalho realiza-se em coordenação com o sector, que define os produtos e países para os quais pretende exportar, no âmbito do Grupo de Trabalho das Frutas e Hortaliças para a Abertura de Novos Mercados.

Freshuelva, que através da Fepex participou na organização desta visita, que também contou com a colaboração do Ministério da Agricultura, Pecuária, Pesca e Alimentação da Junta de Andalucía, destacou a importância de superar esta novidade procedimento que permite a conclusão da obra iniciada para a exportação de mirtilos para o Brasil.

Além de abrir o mercado brasileiro, Freshuelva está trabalhando no processamento de outros arquivos que permitem a exportação de mirtilos para outros países como Canadá, Índia, África do Sul ou China.

Durante a safra passada, a província de Huelva exportou quase 55.000 toneladas de mirtilo, o que representou uma ligeira redução de 2% em relação à fruta exportada na safra anterior. Esta venda teve um valor de quase 317 milhões de euros, o que, pelo contrário, significou um acréscimo de valor desta Baga em mais de 14% face à temporada anterior.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

“El Seminario Internacional de Trujillo es un reconocimiento a los produ...

O fim do túnel: o boom ascendente das tarifas de transporte culmina...

Freshuelva alerta que produtores vão abandonar suas lavouras antes do ...