Mirtilos: Fatores que afetam a firmeza da fruta

O tema tem muitas variáveis. Novas tecnologias e pesquisas relacionadas surgem periodicamente. Ao mesmo tempo, aumentam as demandas por firmeza e qualidade nos mercados de destino, por isso é muito importante aprofundar essa discussão.

A discussão sobre os padrões de firmeza dos frutos de mirtilo foi prolongada permanentemente e, à medida que o setor avança, mais variáveis ​​são incluídas, principalmente devido ao novo manejo na pré-colheita, colheita e pós-colheita, tornando a pesquisa mais complexa e adiando a emanação dos resultados. definitivo e único, o que implica um acordo de padrões universais.

Chat técnico

Em agosto, por ocasião das comemorações do Mês Internacional do Mirtilo, teremos a oportunidade de avançar nesses consensos, participando da palestra técnica do consultor internacional Jorge Retamales, que apresentará o tópico "Quais fatores afetam a firmeza e como gerenciá-los?"

Ano após ano, produtores e exportadores de diferentes países mostram sua incerteza devido à falta de clareza nas razões para rejeitar a fruta nos mercados norte-americano, europeu ou asiático, confirmando no destino os diferentes critérios para a chegada de suas frutas e concluindo que essa realidade afeta seriamente o setor como um todo, especialmente a América Latina.

prós e contras

Avaliando a relação entre firmeza do fruto, teor de nutrientes foliares, teor de nutrientes nos frutos e variáveis ​​climáticas e de manejo na pré-colheita, os especialistas concluem que "a firmeza está positivamente correlacionada com o teor de nitrogênio e fósforo dentro dos frutos e da mesma forma com o conteúdo foliar de nitrogênio e enxofre. Pelo contrário, a firmeza está negativamente correlacionada com as variáveis ​​idade da planta, aumento da radiação solar, overdose de irrigação aplicada, alto teor de alumínio (Al) e ferro (Fe) nas folhas e teor de óxido de cálcio ( CaO) na fruta ”.

No momento, não existe uma metodologia que permita diferenciar a firmeza do fruto no solo e no nível produtivo, o que melhoraria a homogeneidade nas unidades exportadoras e reduziria as possibilidades de rejeição, embora existam fatores técnicos determinantes que ajudam a obter ótimos resultados Nesse aspecto, e igualmente, existem erros que prejudicam os resultados esperados de firmeza do fruto na colheita.

Novos conhecimentos

A palestra do professor Retamales é muito importante, pois permitirá aprofundar nosso conhecimento sobre esse assunto. Não devemos esquecer que os mirtilos amadurecem sequencialmente dentro da planta, tornando muito provável que os frutos moles e, portanto, mais suscetíveis a danos, tenham uma idade fisiológica mais alta que os frutos firmes. Essa realidade, juntamente com o fato de o índice de colheita ser baseado apenas na cor azul, pode resultar em embarques que misturam frutas visualmente semelhantes, mas fisiologicamente diferentes.

Estudos importantes destacam que algumas práticas, como colheita precoce e acesso rápido ao frio, reduzem a incidência de frutas moles, mas seu uso ainda não é generalizado. Por outro lado, as tecnologias de atmosfera modificada (AM) são mais utilizadas, pois prolongam a vida útil durante a fase pós-colheita em condições adequadas de armazenamento (0 ° C), concluindo-se que é necessário desenvolver estratégias que combinem questões. genética (caracterização varietal), com estratégias tecnológicas para solucionar esses problemas.

Firmeza, um fator vital nas frutas que viajam

A grande maioria dos embarques de frutas da América Latina é feita por via marítima, podendo levar entre 20 e 50 dias para chegar ao consumidor final. Essa realidade, aliada à sua alta perecibilidade, torna a qualidade na chegada uma das características mais relevantes para garantir bons retornos econômicos ao setor. No processo, os frutos podem sofrer apodrecimento, distúrbios fisiológicos, desidratação, amolecimento e perda de peso, entre outras alterações, sendo especialmente suscetíveis a danos mecânicos, como resultado de golpes ou manuseio inadequado, que se transforma em amolecimento excessivo do fruto. , reduzindo sua qualidade e consequentemente seu valor final.

Em suma, a questão da firmeza tem muitas variáveis. Novas tecnologias e pesquisas relacionadas surgem periodicamente. Ao mesmo tempo, aumentam as demandas por firmeza e qualidade nos mercados de destino, por isso é muito importante aprofundar essa discussão.

Palestra do professor Retamales "Que fatores afetam a firmeza e como gerenciá-los?" Será realizado na quinta-feira, 27 de agosto, e será possível participar de diferentes partes do mundo, com conexão a partir das 12.00 horas. (Hora chilena).

Para se registrar no webinar, digite o seguinte link: